Dicas para evitar

23 dicas de prevenção para pais ou responsáveis legais

  1. Ensine à criança o seu nome completo e dos pais/responsáveis, endereço de residência e telefones. Inclua informações de contato dos pais/responsáveis na mochila ou caderno (ou similares) para facilitar o contato em caso de emergência.
  2. Mantenha uma foto recente da criança ou adolescente para entregar à polícia e outras organizações de busca no caso de seu desaparecimento;
  3. Instrua à criança ou ao adolescente a não responder ou dar informações nos telefones de casa ou celular sem permissão do pais/responsáveis;
  4. Ensine quais são os números de emergência de sua cidade e como fazer para discá-los de um celular, telefone de casa ou telefone público em caso de emergência;
  5. Oriente a gritar pelos pais ou responsáveis ou a gritar por socorro (“fazer escândalo”) quando uma pessoa que ele(a) não conheça tente leva-lo(a) para algum lugar. É importante estabelecer o hábito de pedir permissão sempre que se afastar, mesmo que só por um momento;
  6. Supervisione a criança em todos os momentos ou certifique-se que ele/ela está sob a supervisão de um adulto responsável e de confiança;
  7. Escute atentamente a criança ou o adolescente quando ele(a) diz que uma determinada pessoa a faz sentir desconfortável. Faça perguntas e ensine-o(a) a confiar em seu instinto;
  8. Instrua a não abrir a porta de casa sem a permissão dos pais ou responsáveis. Se for uma criança muito pequena, é importante colocar travas de segurança em todas as portas de acesso à casa de maneira que a criança não alcance;
  9. Ensine a criança a pedir permissão ou oriente o(a) adolescente para que ele(a) notifique-o antes de sair de casa;
  10. Ensine quem são as autoridades ou servidores públicos que você considera adultos confiáveis e os instrua a buscar estes adultos quando ele(a) estiver perdida, sentindo medo, ou necessitando de ajuda;
  11. Oriente a não aceitar itens como doces, brinquedos, presentes ou dinheiro de pessoas estranhas;
  12. Explique que se um carro se aproxima dele(a) para pedir informações ou ajuda, é importante que ele(a) mantenha distância do carro e, caso aconteça algo errado, corra para contar o fato a um adulto de confiança;
  13. Escolha e combine uma “palavra de segurança” que pode ser usada quando alguém que não seja os pais ou responsáveis tenham que pegar a criança na escola ou em algum outro local. A palavra de segurança demonstra que a pessoa realmente conhece a mãe ou o pai e que a criança pode confiar neles;
  14. Em um lugar cheio de pessoas, estabeleça um local central como “ponto de encontro”;
  15. Vista seu a criança em roupa colorida, brilhante e reconhecível quando forem a lugares lotados, de forma a permitir sua fácil localização caso se separe de você;
  16. Busque ajuda imediatamente caso a criança ou o adolescente se perca. Comece buscando imediatamente no lugar que você tenha o(a) visto pela última vez e busque autoridades ou oficiais que possam ajudá-lo na busca;
  17. Mantenha uma relação de confiança e comunicação constante com a criança ou o adolescente, saiba quem são seus amigos mais próximos e mantenha-se a par de suas rotinas diárias. Explique porque é importante que você saiba essas coisas;
  18. Instrua a evitar lugares desertos ou escuros ao caminhar sozinho(a). Oriente para que ande em grupo ao ir da escola para casa, ao shopping, ou em atividades similares;
  19. Incentive que a criança ou o adolescente comunique quando chegar ou sair de um determinado lugar, principalmente quando for sair à noite. Explique porque isso é importante— isso não é para controlá-los, ou por falta de confiança; pelo contrário, é uma medida de precaução;
  20. Explique, principalmente aos adolescentes, que é importante que ele(a) sempre diga a alguém para onde vai e com quem estará, e por quanto tempo estará lá;
  21. Ensine-o(a) a estar sempre alerta e a não confiar em pessoas que peçam segredo de seu relacionamento/encontro;
  22. Ensine que nem todos os jogos são bons e nem todo mundo tem permissão para brincar com ele(a). Explique que eles devem dizer à você ou a um professor ou outro adulto de confiança quando algo faz com que se sintam desconfortáveis ou se eles não gostam de um determinado jogo, especialmente quando relacionado ao corpo humano;
  23. Eduque e oriente, de acordo com sua idade, sobre os diferentes riscos que levam ao desaparecimento de crianças ou adolescentes, para que ele(a) entenda que as regras são para sua proteção.